Como vender no crediário sem comprometer seu fluxo de caixa

Como vender no crediário sem comprometer seu fluxo de caixa

Últimos posts por Milton Goetten de Lima (exibir todos)

Como vender no crediário sem comprometer seu fluxo de caixa

Uma das maiores preocupações para o lojista que vende no crediário é como manter um caixa saudável tendo que lidar com recebimentos parcelados e inadimplência. 

Se você está nessa situação, a primeira coisa a fazer é se organizar e pesquisar boas práticas para o controle efetivo do seu fluxo de caixa.

Do contrário, em vez de trazer mais e melhores vendas, o crediário pode se transformar em uma verdadeira armadilha para a saúde financeira do negócio.

Como não queremos que isso aconteça, reunimos neste artigo algumas orientações para quem deseja trabalhar com crediário de forma sustentável e lucrativa.

A importância do fluxo de caixa para o crediário

Uma das principais características da venda no crediário é oferecer ao cliente uma opção de compra parcelada sem comprometer a fatura do cartão.

Atualmente, o prazo de pagamento das parcelas do crediário chega a ser menor que o prazo dos cartões. Mas isso varia de acordo com o perfil da loja e do seu ramo de atuação.

No varejo de confecção, calçados e ótica, a maioria dos lojistas vende em até 10 vezes sem juros. Enquanto em segmentos como móveis, por exemplo, esse prazo pode se estender em até 24 vezes ou mais.

De qualquer forma, seja no médio ou no longo prazo, controlar recebimentos parcelados só é possível com um fluxo de caixa bem organizado.

Pense no dia-a-dia da sua loja.

Você pode até fechar o mês com um grande volume de vendas a prazo, mas sabe que o dinheiro só vai entrar no caixa aos poucos, de diversas formas e em prazos diferentes.

Para ter dinheiro disponível em caixa e conseguir cumprir os compromissos com fornecedores, é preciso muito controle.

Mas como fazer isso?

Melhorando a gestão do seu fluxo de caixa

Veja a seguir algumas orientações importantes que devem ser seguidas por todo lojista que busca controlar melhor seu fluxo de caixa vendendo no crediário.

Registre e monitore todos os lançamentos

O primeiro passo é registrar em detalhes todas as movimentações financeiras da loja, por menor que seja o valor que saiu ou entrou no caixa.

Verifique diariamente esses lançamentos e não esqueça de criar categorias e identificar todos os gastos. 

Só assim você saberá exatamente para onde estão indo os recursos financeiros do seu negócio.

E, com base nessas informações, conseguirá se planejar para o curto e o longo prazo.

Controle as contas a pagar e a inadimplência

O segundo passo é manter um controle rígido das contas a pagar, levando em conta não somente a previsão de recebimentos, mas também o risco de inadimplência.

Afinal de contas, quando a loja trabalha com crediário e vende todo o estoque de um produto, muitas vezes é preciso fazer novas encomendas bem antes de receber pelas vendas. 

Agora imagine se, na hora de pagar o fornecedor, não houver caixa suficiente?

Você até que se planejou, mas o dinheiro que deveria ter entrado naquela data acabou não entrando porque alguns clientes deixaram de pagar suas prestações.  

Para evitar que isso aconteça, é necessário aliar o controle do fluxo de caixa com uma sólida política de cobrança.

Tenha cuidado ao conceder crédito

O terceiro passo, talvez o mais importante para a sobrevivência do seu negócio, é não conceder mais crédito do que seu caixa pode suportar.

Um bom controle do fluxo de caixa vai ajudar você a conhecer a capacidade financeira da sua empresa e definir limites de crédito compatíveis, tanto com o fôlego financeiro da empresa quanto com a capacidade de pagamento dos clientes.  

O ideal é terceirizar a concessão e trabalhar com empresas especializadas em análise de risco de crédito. 

Imagine contar com um sistema inteligente capaz de melhorar a gestão financeira da sua empresa e ainda dormir tranquilo sem se preocupar com a inadimplência?

Isso só acontece porque essas empresas utilizam um score de crédito específico para o varejo, que lhes permite classificar os clientes em diferentes categorias de risco e sugerir diferentes opções de parcelamento para cada uma delas.

Dessa forma, é possível até mesmo garantir ou antecipar o pagamento das parcelas, trazendo ainda mais segurança para o caixa da loja e mais tranquilidade para você.

E então? Gostou das nossas dicas sobre controle de fluxo de caixa e crediário?

Continue acompanhando o blog da Rede Brasil Crediário para ter acesso exclusivo a mais conteúdos como este! 

Publicado por: Milton Goetten de Lima