Fluxo de caixa saudável: o que você precisa saber para ter um

Fluxo de caixa saudável: o que você precisa saber para ter um

Para que uma empresa seja bem-sucedida, é importante ter o controle absoluto das finanças, eliminando qualquer margem de negligência com o capital. Afinal, o dinheiro é o combustível do negócio, e descuidar do fluxo de caixa pode gerar problemas ao empreendimento.

Isto é ainda mais importante no cenário atual, no qual o mercado é cada vez mais competitivo e as margens de lucro se tornam menores com o passar do tempo. Por isso, um requisito básico para a sobrevivência do negócio é utilizar ferramentas que ajudem o gestor a manter a empresa saudável financeiramente.

Uma delas é o fluxo de caixa, que precisa ser muito bem calculado, monitorado e gerenciado. Este recurso fornece informações valiosas para o lojista, agilizando o reconhecimento de problemas e facilitando a tomada de decisão.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo este artigo!

O que é o fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta contábil que auxilia o lojista a controlar a circulação de dinheiro em sua empresa.

Como o próprio nome já diz, ele se refere ao fluxo financeiro no caixa da empresa. Levando em consideração os custos e as receitas do negócio em um determinado período de tempo.

Ele pode ser calculado de acordo com as seguintes variáveis:

  • Saldo inicial;
  • Receitas;
  • Despesas;
  • Saldo final.

Ou seja, o fluxo de caixa é baseado nos registros de dinheiro que sua empresa recebe e gasta em um intervalo de tempo. Logo, pode ser calculado em diversas bases periódicas, como a diária, semanal ou mensal. 

Vale ressaltar que existem diversos tipos de fluxo de caixa, que vão desde o simples até o projetado. No momento da escolha, o importante é optar pelo modelo que melhor atende às necessidades da sua empresa.

Qual é a importância de ter um fluxo de caixa saudável?

O fluxo de caixa reflete a saúde financeira da empresa. Permitindo que o lojista identifique, em tempo hábil, os eventuais problemas no movimento de caixa. Feito isso, ele pode reduzir gastos desnecessários, tomando decisões facilmente. 

Um exemplo clássico da sua utilidade é a rápida identificação do sucesso ou fracasso na realização de promoções e ofertas de novos produtos. Afinal, o fluxo de caixa será negativo se os gastos forem maiores do que os ganhos. 

Assim, o empresário precisa organizar o fluxo de caixa do negócio e promover esforços para mantê-lo sempre saudável. Isso porque ele gera um saldo final positivo quando controlado, calculado e monitorado da forma certa. Demonstrando, assim, o sucesso e os impactos financeiros das ações realizadas.

Boas práticas para manter o fluxo de caixa saudável

É muito importante que o empresário esteja atento às boas práticas de como controlar o fluxo de caixa para preservar a saúde financeira do negócio.

Por isso, confira 5 dicas que lhe ajudarão neste processo!

1 – Controle o fluxo de caixa com dados sólidos

Para que seu fluxo de caixa seja saudável, é preciso calculá-lo com dados sólidos e atualizados. Por isso, mantenha registros corretos de todas as movimentações financeiras, evitando omissões ou erros de entrada que prejudiquem o resultado final.

2 – Gerencie e acompanhe seu capital de giro

Problemas no capital de giro trarão dores de cabeça ao lidar com as variações naturais do negócio, minando a saúde do seu fluxo de caixa. Sendo assim, gerencie todos os aspectos do seu empreendimento em busca de gargalos que o prejudicam. 

Alguns destes problemas podem ser a falta de preparação para a sazonalidade na demanda e a má gestão de estoque. Pois ambos abrem margem para que produtos fiquem encalhados, enquanto se deterioram e danificam seu faturamento.

3 – Seja pragmático e mantenha uma rotina

Estabeleça rotinas para controlar e gerenciar seu fluxo de caixa, as atualizando diária, semanal e/ou mensalmente. Desta forma, será possível perceber qualquer tipo de gargalo financeiro emergencial ou oportunidades de investimento pontuais. 

Isso é muito importante para que você evite prejuízos, identifique variações na demanda e perceba a hora certa de promover ações com impactos de curto a médio prazo.

Além disso, manter uma rotina de atualização ajuda a identificar e resolver rapidamente eventuais danos. Tais como o atraso do pagamento de contas de luz, água, impostos, fornecedores e colaboradores.

Neste caso, se a sua loja oferece crediário, você pode antecipar recebíveis para manter o equilíbrio do seu fluxo de caixa. Assim, é possível aumentar o seu capital de giro para facilitar a negociação com fornecedores e solucionar pendências emergenciais.

4 -Aproveite os benefícios de um fluxo projetado

Com o fluxo de caixa projetado, você poderá fazer previsões sobre as finanças da sua empresa para os meses seguintes.

Sempre levando em consideração os custos fixos mensais, juros de eventuais investimentos, ganhos com vendas a prazo (como crediário próprio) e até mesmo variações sazonais positivas ou negativas.

Assim, você terá informações que podem ser utilizadas estrategicamente para que a sua empresa consiga lidar com as variações naturais do negócio. Logo, será possível prever os desafios e as oportunidades com meses de antecedência. 

Com isso, a sua empresa estará preparada para suportar períodos de baixa e aproveitar momentos de alta demanda. Mantendo, desta forma, um fluxo de caixa saudável e que se adapta aos ciclos do seu empreendimento.

5 – Faça vendas a prazo sem prejudicar o caixa

Fornecer opções de pagamentos mais flexíveis, como as vendas a prazo com crediário próprio, são úteis para aumentar o faturamento, conquistar clientes e fortalecer a marca. Logo, o crediário deve ser oferecido do jeito certo para manter seu fluxo de caixa saudável.  

Por isso, faça uma análise de risco eficiente para os consumidores que optarem pelo crediário, utilizando um sistema informatizado. Assim, você seleciona os melhores pagadores e afasta os inadimplentes, usufruindo dos benefícios do crediário sem perdas.

Conclusão

Manter um fluxo de caixa saudável é essencial para qualquer empresa que deseja sobreviver à competitividade do mercado atual. Obtendo cada vez mais lucratividade e prosperando frente aos desafios. 

No entanto, negligenciar um aspecto tão importante quanto este pode levar qualquer empresa a ter problemas. Por isso, siga as dicas deste artigo e garanta que o seu negócio tenha um fluxo de caixa saudável e equilibrado!

Publicado por: Rede Brasil Crediário