O QUE É CREDIÁRIO TERCEIRIZADO E COMO USÁ-LO EM LOJA

O QUE É CREDIÁRIO TERCEIRIZADO E COMO USÁ-LO EM LOJA

Últimos posts por Milton Goetten de Lima (exibir todos)

O QUE É CREDIÁRIO TERCEIRIZADO E COMO USÁ-LO EM LOJA

O Crediário Terceirizado é a solução ideal para o lojista que quer vender a prazo sem depender do cartão de crédito e, principalmente, sem arriscar o caixa da loja em operações.  

Dependendo do número de clientes e do volume de vendas de uma empresa varejista, manter um crediário financiado com recursos próprios pode ser arriscado para as finanças.

Entretanto, para poder competir (e crescer) em muitos segmentos do comércio, você não pode deixar de oferecer a opção de pagamento no carnê. Sabe por qual motivo não pode

Simplesmente, porque três em cada dez consumidores usam o crediário para fazer algum tipo de compra, segundo pesquisa do Serviço Nacional de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Ou seja, esses números apenas nos mostram como o crediário continua firme e forte no comércio brasileiro e, ao contrário do que muita gente pensa, ele vem crescendo a cada ano!

Neste artigo, vamos falar sobre as diferentes formas de administrar esta modalidade de pagamento e destacar as vantagens que o Crediário Terceirizado pode oferecer. Boa leitura!

 

POR QUE TERCEIRIZAR O CREDIÁRIO?

Em seu processo de crescimento, muitas lojas passam situações que as fazem questionar os modelos utilizados para vender a prazo ao consumidor. E é muito comum, especialmente nas lojas mais tradicionais, o lojista começar a trabalhar o crediário com recursos próprios.

Enquanto o negócio ainda é pequeno (e os volumes financiados também) esse modelo funciona bem, desde que a loja invista em análise de crédito e cobrança. Porém, com a expansão do empreendimento e o aumento do público, aumenta também a demanda por crédito. Quando se chega a esse ponto, as empresas que trabalham com crediário próprio se vêem sufocadas, pois precisam reservar parte dos recursos para financiar o consumidor.

Afinal, quanto mais um varejista cresce, mais ele precisa investir em estoques, estrutura física, mão de obra, entre outros recursos necessários para manter o negócio. Ter capital de giro disponível se torna ainda mais necessário para manter toda a operação funcionando.

Diante disso, é arriscado para um lojista de médio porte continuar financiando o crediário com recursos próprios. Ainda mais levando em conta a situação de inadimplência no país.

Simplesmente não dá para assumir esse risco sozinho. Sendo assim, restam dois modelos para o lojista que deseja vender a prazo sem arriscar o seu próprio capital, são eles:

 

A VENDA FINANCIADA

Nesse modelo, você contrata os serviços de uma financeira e usa os recursos dessa empresa para terceirizar suas vendas a prazo. Cobrando uma taxa de deságio sobre o valor de cada venda, a financeira assume todo o risco da concessão de crédito, incluindo o custo com ações de cobrança e perdas decorrentes da inadimplência.

A desvantagem deste modelo é que ele não permite ao lojista criar um relacionamento com o cliente, fidelizá-lo e gerar novas oportunidades de venda. É por isso que não podemos chamá-lo de “crediário financiado”, apesar de muita gente confundir essas modalidades.

A diferença está na forma de pagamento…

Na venda financiada, o cliente paga suas prestações por meio de um boleto bancário direto no banco, em um caixa eletrônico ou mesmo pela internet. Isso pode até ser uma vantagem para quem está pagando (e para a própria financeira). Mas para a sua loja infelizmente não!

O fato é que nenhuma dessas opções traz o consumidor de volta ao ponto de venda. Com isso, a loja perde a oportunidade de criar relacionamento e gerar novas vendas com clientes.

 

O CREDIÁRIO GARANTIDO

Outra forma de crediário terceirizado é o modelo conhecido como “garantido”, onde a loja trabalha em conjunto com uma empresa administradora de crediário. A ideia é que esta empresa assuma o risco da inadimplência e garanta o pagamento integral e sem atrasos.

Até aí ele funciona de forma semelhante ao modelo financiado. A administradora também cobra uma taxa de deságio e se responsabiliza pela aprovação do crédito. A grande diferença está na forma de pagamento. 

Utilizando o carnê ou o cartão próprio, você consegue trazer o cliente de volta para sua loja sempre que ele for pagar uma parcela. Assim, além de gerar novas oportunidades de venda, estas duas formas de pagamento trazem a logomarca e a identidade visual do seu negócio. É quase como se fosse uma propaganda permanente da sua loja na casa daquele cliente.  

Podemos dizer que é bem diferente de um boleto padrão emitido por uma financeira, não é?

Aqui na Rede Brasil Crediário nós costumamos dizer que o crediário garantido reforça o vínculo do cliente com a loja. E não com o banco. Por isso, é um modelo bem interessante. 

 

NOSSO MODELO DE CREDIÁRIO TERCEIRIZADO

No trabalho que realizamos na Tidas e na Servipa, buscamos oferecer soluções completas de crediário terceirizado, com foco na venda, gestão e cobrança pensados em você. Temos três planos à disposição do lojista, de acordo com a necessidade de cada um.

Mais do que garantir que você receba em dia todas as prestações no crediário, oferecemos também o pagamento antecipado do valor integral no momento da venda. Assim, você passa a contar com fluxo de caixa para investir no gerenciamento da loja e na expansão do negócio.

Se você prefere apenas terceirizar a administração do seu crediário, sem garantir ou antecipar recebimentos, nós também podemos ajudá-lo. Todos os nossos planos dão acesso a um sistema especializado em cadastro e análise de crédito. E mais: as ações de cobrança ficam por nossa conta.

Ficou interessado(a)? Clique aqui e visite nosso site para saber mais sobre o modelo Rede Brasil Crediário de crediário terceirizado.

 

Publicado por: Milton Goetten de Lima