Centro de lucro: você sabe o que é isso?

Centro de lucro: você sabe o que é isso?

Conhecer o centro de lucro de um negócio é essencial, pois ajuda a entender de onde vem grande parte dos seus rendimentos. Em empresas grandes, um centro de lucro pode ser um setor, como o de vendas. 

Já no varejo, ele pode ser definido como uma linha de produtos que, em meio a todo o estoque, é o que mais vende.

Entender o que é centro de lucro e de que forma o estimular pode ajudar a entender quais produtos são mais rentáveis e quais dão prejuízos. Além disso, ao diferenciar esse conceito com o de centro de custos, é possível melhorar processos, principalmente os que envolvem compra e venda.

Mas afinal, o que é centro de lucro?

É uma unidade de negócio, um departamento ou um grupo de produtos dentro do portfólio que gera receitas. O centro de lucro é aquele que estimula as vendas e interfere diretamente no lucro final.

Para entender melhor sobre o conceito, é importante diferenciá-lo do centro de custo.

É comum as lojas precisarem gastar com materiais de escritório e equipamentos que, apesar de serem essenciais para desempenhar o trabalho, não geram lucro diretamente. Logo, as receitas geradas por esses insumos não podem ser medidas e, portanto, eles são considerados um centro de custo.

Eles também são enquadrados como centro de investimentos, visto que se tratam de investimentos essenciais para que o comércio funcione.

Já os produtos que são adquiridos para serem vendidos para os clientes são o centro de lucro. Afinal, eles são o centro de receitas e responsáveis por aumentar os índices de rentabilidade.

Vamos a um exemplo:

As empresas que administram as redes sociais para uma loja varejista são considerados centro de custos:

  • Apesar de atraírem novos clientes e ajudarem a elevar as vendas, isso ocorre de forma indireta e, portanto, não consegue ser mensurado;

Em contrapartida, os vendedores são considerados centros de lucro:

  • Apesar de gerarem custos, visto que recebem salário e benefícios, eles realizam as vendas que, no fim das contas, são responsáveis pelo lucro da empresa – mesmo que isso tenha sido influenciado devido às ações de marketing.

Por que é importante saber onde está o centro de lucro de um negócio?

Ao determinar claramente o centro de lucro, é possível saber quais produtos oferecem maior retorno financeiro e, com isso, investir neles para potencializar os resultados.

Essa ação ajuda a identificar as funções que precisam de mais recursos para serem eficientes em suas operações, como o setor de vendas. Desta forma, além de distribuir melhor o orçamento, ainda motiva os profissionais no desempenho das suas funções.

Outro benefício de saber onde está o centro de lucro recai sobre a definição de metas futuras. No caso, permite realizar um planejamento mais realista, sabendo quais pessoas ou produtos têm mais potencial de gerar renda.

Essa definição, ainda, permite conhecer as ações e os produtos que oferecem um melhor custo-benefício para o negócio. Com isso, torna possível direcionar melhor os investimentos, principalmente no que diz respeito ao estoque.

Agora que você entendeu o que é centro de lucro e sua importância para melhorar as receitas financeiras, é essencial saber como explorá-lo, na prática. 

Confira algumas estratégias que podem ajudar a elevar as vendas!

4 dicas infalíveis para explorar o centro de lucro e aumentar as vendas

1. Faça ações promocionais

Uma maneira eficaz de movimentar o centro de lucro é realizar ações promocionais. As chamadas liquidações ajudam a reduzir o estoque, além de atrair uma quantidade maior de clientes.

Uma dica é criar os chamados “combos”, que incentivam a compra de mais de um produto para obter vantagens especiais, elevando o ticket médio. Algumas das modalidades mais comuns são:

  • Compre 2 leve 3;
  • Comprando 2 itens, o segundo sai por 50% a menos;
  • Compre acima de determinado valor e ganhe um brinde exclusivo.

Apesar de ser considerado um centro de custos, o marketing é de extrema importância nessa ação. Isso porque ela precisa ser divulgada para o público-alvo, caso contrário, não terá o resultado desejado.

2. Organize o seu estoque

São os produtos que estão inseridos no centro de lucro que merecem atenção especial. É importante que nunca faltem no estoque, principalmente quando forem realizadas as ações promocionais.

O ideal é fazer um relatório gerencial detalhado com os produtos que mais vendem e que oferecem o maior lucro e direcionar os investimentos para eles. Além disso, eles precisam estar bem distribuídos na loja, de forma a ficarem o mais visíveis possível.

3. Dê uma atenção especial à vitrine

A vitrine é considerada o cartão de visita de um comércio. Ela precisa estar organizada e conter os produtos mais atrativos para as pessoas que estão passando pela frente. Caso contrário, pode não chamar a atenção necessária para o cliente entrar no estabelecimento.

Logo, se qualquer venda começa pela vitrine, ela deve ser pensada de forma estratégica. Lembre-se que a primeira impressão é a que fica.

4. Ofereça formas de pagamento diferenciadas

Para não ficar refém do cenário econômico, o varejista precisa oferecer aos clientes alternativas para realizarem suas compras sem a necessidade de ter dinheiro em mãos. Devido aos altos juros cobrados pelo cartão de crédito, o crediário vem se destacando como uma opção tradicional.

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 30% dos brasileiros fizeram uso do crediário nos últimos 12 meses. Destes, 26% recorreram a essa modalidade mensalmente.

Além da vantagem oferecida aos clientes, o varejista também se beneficia com o crediário. Isso porque ele consegue elevar suas vendas, assim como a quantidade de clientes. 

Essa modalidade também ajuda a fidelizar o consumidor, aumentando a taxa de recompra. Afinal, no momento de necessidade, sua primeira opção vai ser procurar o produto no local em que já tenha crediário.

Para aumentar o seu lucro e reduzir as chances de inadimplência, uma sugestão é optar pelo crediário próprio. Ele permite ter maior controle sobre os pagamentos, além de aumentar os lucros obtidos em cada venda.

Quer conhecer mais sobre essa modalidade de crediário? Acesse o nosso site e confira.

Publicado por: Milton Goetten de Lima