Índices de rentabilidade: aprenda o que são e como calculá-los na sua loja

Índices de rentabilidade: aprenda o que são e como calculá-los na sua loja

Independentemente da paixão que motiva alguém a ter um negócio, é impossível manter uma empresa sem lucro.

Por isso, monitorar os índices de rentabilidade é extremamente importante para poder elaborar estratégias e avaliar possíveis problemas na gestão da loja.

Quem ainda não trabalha dessa forma precisa ficar atento.

Assim como outras informações financeiras, os índices de rentabilidade devem sempre estar presentes em qualquer processo decisório.

Quais são os principais índices de rentabilidade?

Os índices de rentabilidade podem ser comparados a um investimento financeiro.

Quando alguém coloca seu dinheiro em um determinado investimento, espera obter um certo retorno, não é mesmo?

Caso não obtenha a rentabilidade esperada, provavelmente o investidor decidirá tirar seu dinheiro e aplicar em outra opção.

Sua empresa tem que ser assim.

Depois de avaliar a rentabilidade, você deve decidir se precisa continuar investindo como hoje ou se está na hora de adotar uma nova estratégia.

O que é rentabilidade?

A palavra rentabilidade aparecerá muitas vezes durante esse artigo. E também durante sua vida como gestor de empresas. Basicamente, ela significa o sucesso econômico de um investimento.

Pessoas físicas investem em caderneta de poupança, CDBs e tesouro direto para obter alguma rentabilidade.

Um negócio também é considerado um investimento que precisa trazer retorno, tanto para o gestor quanto para os sócios e investidores.

Nesse contexto, os índices de rentabilidade servem para medir a capacidade de uma empresa de gerar lucro. Assim, acionistas, investidores e possíveis sócios conseguem decidir se realmente vale a pena investir seu capital nesse negócio.

Ao monitorar e compreender a rentabilidade da sua empresa, o gestor também percebe se está aproveitando oportunidades de negócio e os recursos disponíveis.

Veja agora alguns índices de rentabilidade que vão ajudar a entender melhor o verdadeiro valor do seu negócio.

Índice de margem

Ao vender um produto, a empresa não pode receber somente o valor para cobrir seus custos. Ela precisa recuperar seus gastos, sem dúvidas, mas também tem que obter uma margem de lucro suficiente para continuar crescendo.

Existem duas formas de trabalhar com o índice de margem:

Usando a margem operacional, calculada considerando apenas lucro bruto. As despesas financeiras e obrigações tributárias são ignoradas. Apesar de ser um indicativo interessante, não é o bastante para conhecer a saúde financeira do negócio.

Ou usando a margem líquida, da qual são deduzidos gastos financeiros e tributários. Ela mostra se o negócio está indo no caminho adequado financeiramente e, muitas vezes, aponta para mudanças que devem ser feitas.

Para calcular a margem operacional, basta dividir o lucro operacional pela quantidade de produtos vendidos.

O cálculo líquido é um pouco mais complexo. Primeiramente, é preciso calcular o lucro líquido e multiplicá-lo por 100. Depois, ele deve ser dividido pelas vendas líquidas para obter a porcentagem de retorno.

Índice de ativos

Fez um investimento em mão de obra, treinamento de vendas, softwares, ou em tecnologia?

Existem índices de rentabilidade que ajudam e identificar o retorno sobre esses ativos, algo extremamente importante para a tomada de decisões estratégicas.

Para calcular esse índice, basta multiplicar o lucro líquido por 100 e dividir pelo valor do ativo. O resultado do cálculo do retorno de ativos é a porcentagem de rentabilidade desse investimento.

Retorno sobre capital

Toda empresa possui um patrimônio líquido que deve ser rentável. Para avaliar a evolução dessa rentabilidade ao longo do tempo, utiliza-se o índice de retorno sobre capital. Seu cálculo é feito dividindo o lucro líquido do negócio pelo patrimônio líquido.

O objetivo de calcular o índice de retorno sobre capital é mostrar para novos sócios ou investidores se realmente vale a pena investir na empresa.

Como entender o resultado dos índices de rentabilidade

Apenas calcular os índices de rentabilidade do seu negócio não é o suficiente para obter resultados. Para ganharem significado real, os indicadores devem ser comparados com outras informações financeiras da empresa.

Não se assuste se os resultados parecerem pequenos inicialmente!

Lembre-se que investimentos populares para pessoas físicas, como a poupança ou um CDB pagam menos de 1% ao mês.

Investir no seu próprio negócio pode até ser mais arriscado do que na poupança. No entanto, vale a pena comparar os índices de rentabilidade de cada investimento para compreender melhor a sua empresa.

A comparação dos índices de rentabilidade entre si e com outros tipos de investimento é importante, mas você não deve parar por aí.

Também é necessário compará-los a outros índices que revelam a saúde do negócio, como os indicadores de desempenho. Esses números mostram quão avançada a empresa está em relação aos seus objetivos.

Utilizando essas duas informações é possível avaliar o negócio (e seus resultados) na sua integridade. O gestor consegue perceber como a empresa está financeiramente e se torna capaz de tomar decisões para ajudá-la a crescer e evitar crises.

O que interfere nos índices de rentabilidade?

Os resultados dos índices de rentabilidade do seu negócio não estão bons como esperado?

Talvez exista algum fator externo ou interno interferindo!

Internamente, o mais comum é ter interferência da estrutura financeira. Ou seja: do modelo de financiamento adotado pela sua empresa (com recursos próprios ou terceirizados).

O ambiente macroeconômico também pode influenciar os resultados. Empresas que dependem de sazonalidade, por exemplo, podem ver seus índices de rentabilidade flutuar no longo do ano. O mesmo ocorre quando existem mudanças nas taxas de inflação ou juros.

Qualquer alteração macroeconômica que gere desconfiança em investidores e consumidores pode prejudicar a empresa. Portanto, considere sempre esses fatores ao realizar o cálculo.

Acompanhamento dos índices de rentabilidade

Calcular os índices de rentabilidade uma única vez não é o suficiente. O gestor precisa acompanhá-los com frequência para saber se a empresa está trazendo retornos ou gerando problemas.

O acompanhamento constante desses índices é que vai indicar se está na hora de cortar gastos, investir em tecnologia, abrir uma nova loja ou até mesmo vender a empresa.

O ideal é que esses índices sejam medidos de acordo com uma periodicidade determinada, seja mensal, trimestral ou semestral.

Quem está em um momento de contenção de gastos, por exemplo, pode optar por fazer o acompanhamento mensalmente para obter resultados mais imediatos de suas estratégias.

Através do cálculo dos índices de rentabilidade, o planejamento e a gestão do negócio tornam-se muito mais precisos.

Então não perca tempo. Comece a realizar os cálculos e a acompanhar de verdade os resultados da sua empresa!

Publicado por: Rede Brasil Crediário