Como precificar os produtos da sua loja?

Como precificar os produtos da sua loja?

Últimos posts por Milton Goetten de Lima (exibir todos)

Precificar os produtos corretamente é essencial para que uma loja consiga se manter de portas abertas enquanto prospera e se mantém lucrativa. No entanto, a precificação adequada pode ser um grande desafio tanto para o lojista inexperiente quanto para os gerentes com boa experiência no mercado.

Atingir o equilíbrio entre a lucratividade e a satisfação do consumidor é uma tarefa delicada, exigindo que muitos fatores sejam levados em consideração. Somente assim é possível garantir um preço competitivo que não afaste o consumidor e que cubra todos os custos e despesas da loja enquanto gera lucro.

Descubra como precificar os produtos da sua loja para aumentar o crescimento da sua empresa e se posicionar de forma competitiva no mercado. Boa leitura!

Qual a importância de precificar os produtos corretamente?

A alta competitividade do mercado atual, margens apertadas e os desafios diários enfrentados pelos lojistas exigem que os empreendedores tenham jogo de cintura para utilizar inteligentemente os seus recursos. O ideal é evitar erros que podem reduzir sua vantagem competitiva e colocar em risco a sobrevivência da loja. 

Neste cenário, a precificação dos produtos age como um dos pilares da empresa. Afinal, lojas são criadas com o objetivo de gerar lucros e isso só acontece se o preço for estabelecido corretamente.

Além disso, o preço tem impactos significativos na relação entre a loja e os clientes. Se ele estiver fora da realidade do mercado, os clientes deixarão de comprar na sua loja e procurarão a concorrência. Isso reduz suas vendas, fluxo de caixa e prejudica a imagem da sua marca. 

Logo, o lojista deve procurar o equilíbrio entre uma boa margem de lucro e as necessidades dos clientes. Portanto, é preciso ter um preço competitivo no mercado que seja atrativo mas que consiga cobrir todos os seus custos, enquanto garante lucratividade.

Afinal, como precificar os produtos adequadamente?

A precificação correta aparenta ser uma tarefa difícil devido aos diversos fatores objetivos e subjetivos que precisam ser analisados. No entanto, essa tarefa não é tão complicada quanto parece, pois ela pode ser facilitada se o lojista colocar em prática as seguintes dicas:

#Dica 1: Calcule seus custos e despesas antes de precificar

Um erro muito comum na precificação de produtos é não levar em consideração todos os seus custos e despesas. Afinal, de que adianta vender em grande volume se o faturamento não for suficiente para cobrir a quantia gasta para comprar e vender produtos?

Portanto, calcule todos os seus custos fixos e variáveis sem negligenciar nenhum, observando os seguintes itens:

  • Custo de aquisição por unidade do produto; 
  • Aluguel e manutenção; 
  • Gastos com água e luz; 
  • Folha de salários;
  • Pagamentos de fornecedores; 
  • Impostos;
  • Comissões.

Com esses dados, você terá informações que lhe ajudarão a precificar os produtos para diluir esses gastos sem ter prejuízos. 

#Dica 2: Seja estratégico e estabeleça uma margem de lucro equilibrada

Estabelecer uma margem de lucro é essencial à correta precificação dos seus produtos. É preciso saber o quanto você deseja, precisa e pode lucrar em cada venda para que este valor seja adicionado ao preço final do produto.

No entanto, tenha cuidado ao estabelecer uma margem de lucro ambiciosa. Isso porque ela deve atingir um equilíbrio que lhe permita lucrar sem que o preço final da mercadoria ou serviço exceda a realidade do mercado. 

#Dica 3: Preste atenção ao cálculo da precificação

Existem diversos tipos de fórmulas para cálculos de precificação de produtos e serviços que incluem uma grande quantidade de variáveis e operações matemáticas. No entanto, isso é algo muito pessoal e deve ser escolhido após uma análise profunda sobre as necessidades específicas da sua loja.

Para facilitar a compreensão sobre o assunto, lhe daremos um exemplo de como precificar roupas utilizando um cálculo simplificado. Tudo começa com o levantamento de três informações essenciais, sendo estas as seguintes:

  1. Custos de aquisição: Valor total gasto na compra ou fabricação de uma mercadoria;
  2. Custos de comercialização: Despesas da sua loja mencionados na primeira dica;
  3. Margem de lucro: Porcentagem de lucro esperado sobre o valor do produto.

Agora vamos ao exemplo:

  • Digamos que você compra em um mês cerca de 200 pares de meias no valor de 10 reais o par, gerando um custo de aquisição (CA) de R$ 2.000. 
  • Neste cenário, imaginemos que os custos de comercialização (CC) alcançaram o montante de R$ 1.000 por mês e sua margem de lucro desejada é de 20%. 

Então, basta calcular os custos totais e o valor total da margem, somando os dois valores e dividindo o montante final pela quantidade de pares. Depois disso, você terá o valor total de R$ 18 por par conforme os cálculos abaixo:

  • Quantidade de produtos = 200 pares
  • Custos totais  = 2.000 (CA) + 1.000 (CC)  = R$ 3.000
  • Valor total da margem = (20 x 3.000) dividido por 100 = R$ 600
  • Preço por par = (3.000 + 600) dividido por 200 = 3600 / 200 = R$ 18

Tenha em mente que esta é uma fórmula simplificada com o objetivo de facilitar sua compreensão, mas o ideal é que você recorra à soluções personalizadas para a realidade do seu negócio! 

#Dica 4: Estude a fundo o seu mercado e pense no consumidor

A precificação ideal é aquela que consegue atender as necessidades da sua empresa, sendo atrativa e justa aos olhos dos clientes. Portanto, é preciso fazer uma ampla pesquisa de mercado, conhecendo seus concorrentes e verificando qual é o preço médio do produto no mercado.

Assim, você conseguirá identificar rapidamente se a sua ideia reflete a realidade. Se o seu preço estiver muito mais alto do que o de mercado, suas vendas tendem a diminuir e os produtos podem ficar parados no estoque. Neste caso, se a margem permitir, vale a pena diminuí-la um pouco para se alinhar com o público.

#Dica 5: Leve os métodos de pagamento em consideração

Outro ponto a ser analisado na hora de realizar a precificação dos produtos é o método de pagamento oferecido. Um dos mais utilizados e que oferece diversos benefícios para o lojista é o crediário próprio.

Se a sua loja oferecer métodos de pagamento a prazo, contabilize os custos deste tipo de venda. Para isso, inclua em seu planejamento os impactos do crediário e da antecipação de recebíveis. Desta forma, você garante que nenhum valor será ignorado e que sua precificação será condizente com a realidade.

Lembre-se que a precificação dos produtos desempenha um papel essencial na saúde financeira de qualquer empresa. Logo, os lojistas precisam ter atenção redobrada para garantir o equilíbrio do negócio. 

Diante de um fator tão importante, procure seguir as dicas informadas ao longo deste artigo para evitar erros que podem atrapalhar os resultados da sua loja. 

Publicado por: Milton Goetten de Lima