Gestão de loja: como fazer com eficiência, independente do tamanho

Gestão de loja: como fazer com eficiência, independente do tamanho

Empresas de todos os nichos enfrentam grandes desafios para se manterem de portas abertas. Problemas financeiros, margens apertadas, falta de mão de obra qualificada, burocracia e a alta competitividade do mercado se apresentam como principais desafios em uma gestão de loja.

Se engana quem pensa que esses problemas se restringem às grandes cadeias de varejo. Este cenário deixa claro para os empreendedores que o segredo para a sobrevivência é uma administração assertiva, que não negligencia nenhum aspecto do negócio. 

Então, se você quer que sua loja cresça e conquiste a preferência dos clientes, continue lendo este artigo. Aqui, mostraremos algumas dicas para turbinar a eficiência da sua gestão!

A importância de uma gestão de loja com visão global

É compreensível que o lado financeiro esteja em evidência, afinal, empresas são feitas para gerar lucros. No entanto, as finanças de uma loja são drasticamente afetadas por qualquer parte que seja negligenciada. Portanto, a gestão de loja deve abraçar todos os aspectos do negócio, não se limitando ao viés financeiro. 

Afinal, as finanças gerais serão negativamente impactadas se a loja tem problemas de gestão de estoque, relacionamento com clientes e colaboradores, gestão de documentos, imagem ou infraestrutura. 

Por isso, é essencial que o gestor enxergue o estabelecimento como um organismo vivo, repleto de setores que precisam de cuidado e otimização.

Assim, o gerenciamento de loja deve priorizar a gestão eficiente de:

  • Pessoas;
  • Finanças;
  • Estoque;
  • Documentos;
  • Atendimento;
  • Divulgação.

É claro que diante de tantas questões pode ser difícil saber por onde começar. Mas não se preocupe, pois as dicas e informações a seguir irão te auxiliar!

5 dicas para otimizar a gestão da loja

1 – Informatize e otimize a gestão de estoque

Para administrar uma loja de forma eficiente é preciso otimizar a gestão do estoque. Este ponto costuma ser bastante negligenciado, não sendo incomum que pequenos e grandes negócios sofram com a falta de produtos de alta demanda e o excesso de produtos que não vendem.

A falta de estoque para produtos com alta demanda representa perda de vendas e menor faturamento. Além disso, a ausência destes produtos significa que os clientes não encontrarão o que desejam, ficando insatisfeitos e procurando concorrentes que lhes satisfaçam. 

Além disso, analisando a questão dos produtos “encalhados”, eles representam dinheiro parado, gerando um déficit no seu capital de giro. Por isso, estar atento à métricas como rotação de estoque, cobertura e nível de serviço são imprescindíveis. 

Também é necessário conhecer plenamente o público alvo e entender seus hábitos de compra. Assim, será mais fácil prever quais itens devem estar presentes no estoque, mantendo uma variedade de produtos que sempre alcança o equilíbrio entre oferta e demanda.

Ainda, é essencial utilizar sistemas informatizados de controle de estoque na sua gestão de loja, pois eles facilitam todo esse gerenciamento de métricas vitais. Vale ressaltar que atualmente existem recursos tecnológicos que oferecem uma visão geral sobre cada aspecto do seu estoque.

Com eles, você pode receber informações valiosas, como notificações sobre a necessidade de repor produtos. Esse recurso também garante mais segurança, pois automatiza e registra toda entrada e saída de produtos, reduzindo o problema de itens desaparecidos que só são descobertos durante o inventário. 

Assim, o gestor terá acesso a muitas informações que facilitam seu planejamento estratégico e tomada de decisão.

2 – Seja exemplar na gestão de pessoas

Um desafio constante na gestão de lojas e PDV é o aspecto humano. Afinal, cada pessoa é diferente e tem sua própria realidade. No entanto, é preciso saber gerenciar com cuidado todas essas diferenças para que uma loja funcione em harmonia 

E essa não é uma obrigação exclusiva de empresas de grande porte, pois existirão questões a serem resolvidas mesmo ao lidar com poucos funcionários. Então, o gestor da loja precisa incluir em seu planejamento todas as questões relacionadas com o tema, como: 

  1. Recrutamento;
  2. Liderança;
  3. Encorajamento;
  4. Mediação de conflitos;
  5. Delegação de tarefas. 

Lembre-se: todas as pessoas envolvidas no negócio precisam se sentir bem no ambiente de trabalho, executando sua função da melhor forma possível. 

Use a tecnologia na sua gestão de documentos

Este aspecto é vital para reduzir ocorrências negativas na gestão da loja. Afinal, uma empresa precisa ser responsável ao lidar com documentos e notas fiscais. Principalmente se não quiser se perder em sua gestão financeira ou ter problemas com o fisco!

E apesar de documentos serem vistos como um inconveniente por muitas pessoas, eles são o melhor amigo do gestor comprometido com o sucesso. Afinal, registros duráveis são muito mais confiáveis do que a memória humana. Essa afirmação é ainda mais verdadeira em lojas, onde se lida com uma enorme quantidade de informações. 

Por isso, invista em soluções inteligentes na gestão dos seus documentos, utilizando sistemas informatizados. Este tipo de recurso faz bastante diferença, principalmente se a loja oferecer crediário próprio.

3 – Tome cuidado com a gestão financeira

Na gestão financeira existe muita coisa em jogo e, independentemente do tamanho da sua empresa, não seja negligente ou amador. Faça um planejamento financeiro que leve em consideração o monitoramento de métricas financeiras indispensáveis, tais como:

  • Margem;
  • Índices de rentabilidade;
  • Receita;
  • Despesas;
  • Vendas por metro quadrado;
  • Vendas em relação ao estoque;
  • Retorno sobre o investimento (ROI).

Além disso, calcule corretamente o preço dos seu produto, pesquisando bastante o mercado e calculando suas despesas antes de definir seu preços. Outro ponto importante é compreender a resistência de preços do cliente, os impostos, além de conhecer a precificação dos concorrentes e levar em consideração a sua margem de lucro.

É evidente que cuidar de tantas questões financeiras, além da gestão de loja, pode ser um trabalho bastante desafiador. Por isso, invista na contratação de profissionais capacitados, como contadores.

Além disso, não deixe suas finanças somente no papel, pois entradas manuais consomem muito tempo e recursos, causando diversos erros. É importante investir em um bom sistema de gestão financeira. Desta forma, você facilitará todo o seu trabalho e reduzirá a ocorrência de erros que podem ser fatais para a sua empresa.

4 – Capriche na gestão de imagem e atendimento

Trabalhe duro para que toda a interação entre os clientes e sua loja sejam realmente agradáveis. Neste ponto, é essencial que você faça uma gestão correta do atendimento no ponto de venda e nos canais de comunicação da empresa. 

Além disso, tome bastante cuidado com a identidade visual da loja, encantando o cliente desde a vitrine até o caixa. Não economize esforços para melhorar a aparência geral do local e conquiste o consumidor em todos os seus 5 sentidos. Isso também faz parte da gestão de loja!

Por isso, sinalize os produtos de forma profissional, ilumine o ambiente, ofereça uma boa climatização, cuide do cheiro e do som ambiente. Além disso, estenda seus esforços para o mundo digital, criando um e-commerce e investindo na presença da sua marca nas redes sociais e mecanismos de buscas. 

Como você pode observar neste artigo, fazer uma gestão de loja eficiente é primordial para o sucesso de pequenos e grandes negócios. 

Mas para que ela seja feita da maneira certa o gestor precisa compreender a loja ou a rede de pontos de venda como um organismo que precisa de cuidados em diversos setores.

Tendo a visão correta e compreendendo a inegável importância de uma gestão eficiente, basta voltar os seus esforços ao empreendimento para que a loja funcione como uma máquina eficiente. 

Assim, seu negócio terá tudo para se destacar no mercado e você terá a certeza de que o sucesso é apenas questão de tempo!

Publicado por: Rede Brasil Crediário