Planejamento financeiro no varejo: entenda por que e como fazer!

Planejamento financeiro no varejo: entenda por que e como fazer!

O planejamento financeiro é parte essencial do plano de negócios de qualquer empresa. Para entender bem como ele funciona, basta transferir seu uso para a vida pessoal.

Por acaso você já se planejou para comprar um carro? Esse é um investimento alto e que tem forte impacto no seu rendimento.

Para conseguir comprar um veículo, a maioria das pessoas coloca no papel quanto ganha mensalmente e quanto custa o carro. Depois, são consultadas as opções de parcelamento, o valor e o número das parcelas. Por fim, a comparação é com o orçamento atual para saber se o investimento cabe no bolso.

O planejamento financeiro empresarial é um pouco mais complexo, porque envolve mais variáveis. Esse tipo de planejamento é utilizado para criar metas e ferramentas de controle dos resultados. Quando bem executado, ajuda a empresa a manter um fluxo de caixa saudável e a investir em suas operações sem comprometer o rendimento.

Objetivos do planejamento financeiro

O varejo sofre, frequentemente, com a falta de um bom planejamento financeiro. Basicamente, os objetivos desse documento incluem:

  • Entender as questões financeiras atuais da empresa (receitas e despesas);
  • Fazer uma projeção do próximo período (mês, bimestre, trimestre, semestre, ano);
  • Estipular metas para o crescimento do negócio.

O planejamento financeiro é uma ferramenta útil para qualquer um que deseja evitar imprevistos nas finanças e encontrar formas de crescer.

Se você percebe dificuldades para controlar o fluxo de caixa e vem terminando os meses no vermelho, essa recomendação é ainda mais importante para você.

Por que fazer um planejamento financeiro

É claro que, para fazer um planejamento financeiro, você precisará dedicar um pouco de tempo à tarefa. Se você ainda não se convenceu disso. Veja os tópicos a seguir.

O gestor passa a ter objetivos

No varejo, encontramos muitos negócios que não têm objetivo claro. Basicamente, eles operam para conseguir caixa, cobrir as operações e despesas e conseguir algum lucro. Se perguntarmos ao gestor quais são suas metas para o período, ele dirá pagar as contas. Mas será que isso é o suficiente para um negócio de sucesso?

Através do planejamento financeiro empresarial, é possível ter um norte. Ele estabelece metas claras, que orientam toda a ação do gestor e das equipes da loja.

Avaliar o mercado

É difícil conseguir bons resultados em qualquer negócio, sem aproveitar as vantagens de um planejamento financeiro. Ele ajuda a compreender o mercado para tomar as melhores decisões. Além disso, o gestor também consegue entender melhor o ambiente interno.

Aprender processos de controle

Controlar as finanças de um negócio também é importante para sua sobrevivência e crescimento. Uma das etapas do planejamento, como você verá abaixo, é controlar a receita para verificar se as metas foram atingidas.

Criar metas realistas

Quem trabalha com varejo, provavelmente, já chegou ao fim do mês e percebeu que não estava nem perto de alcançar as metas. É possível que elas tenham escapado a realidade, portanto, era praticamente impossível atingi-las.

Metas pouco realistas diminuem a motivação da equipe e prejudicam a gestão. Por isso, conseguir determiná-las com base no planejamento financeiro é muito importante.

Passo a passo para fazer um bom planejamento financeiro

Compreendeu como o planejamento financeiro é fundamental no varejo? Então, chegou a hora de aprender a fazê-lo para melhorar a gestão financeira no varejo.

1. Análise de receitas e despesas

O primeiro passo para elaborar um planejamento é entender a situação financeira do negócio. Comece levantando o fluxo de caixa atual, pois você utilizará suas informações durante todo o planejamento.

Depois, chega o momento de separar despesas e receitas e avaliar o que pode ser melhorado. As despesas indicam onde seu negócio mais gasta e se cortes podem ser realizados.

As receitas podem indicar diversos detalhes, como comportamento do público e sazonalidade. Recomendamos anotar tudo que achar relevante nessa primeira etapa para usar posteriormente.

2. Análise do mercado atual

É impossível prever o futuro, mas é possível analisar o presente para estimar qual será a situação do mercado no próximo período. Portanto, você deve prosseguir seu planejamento financeiro avaliando o momento atual do mercado. Para te auxiliar, procure pesquisas que mostram as expectativas de crescimento para seu setor do varejo.

O site do Sebrae é uma excelente fonte para procurar informações a respeito do varejo. Ele publica pesquisas e levantamentos, periodicamente, além de várias dicas.

Depois desse panorama do mercado atual, você é capaz de prever como serão suas vendas no futuro. Para isso, use dados do mesmo período nos anos anteriores e compare com o que você já sabe do mercado. Quando a economia está em expansão, por exemplo, a tendência é que as vendas sejam um pouco maiores.

3. Estabelecer metas SMART

Conseguiu informações suficientes sobre o mercado atual e os períodos anteriores? Nesse caso, está na hora de planejar suas metas. Precisamos começar dizendo que elas devem ser SMART, uma sigla em inglês para:

  • S = Específico;
  • M = Mensurável;
  • A = Atingível;
  • R = Relevante;
  • T = Temporal.

Isso significa que elas precisam ser específicas e mensuráveis através de indicadores. Uma meta comum, no varejo, é aumentar as vendas, mas é importante ir além e especificá-las em determinados itens da loja. Um varejista de roupas, por exemplo, pode criar uma meta para aumentar as vendas de camisas masculinas em 5%.

Além disso, a meta precisa ser realista. Para saber se ela é possível, consulte os dados que já levantou. O número não pode estar além das expectativas de crescimento para seu mercado, em comparação às vendas do ano anterior. Determine também um prazo para que essa meta seja alcançada.

4. Monitorar

Depois de ter seu planejamento financeiro pronto, é preciso monitorar. Estabeleça indicadores que você consegue acompanhar, periodicamente, e fique de olho neles. Ao perceber algum problema com a meta, significa que está na hora de voltar ao primeiro passo do planejamento e recomeçar.

Além disso, é importante lembrar que o planejamento financeiro não deve ser feito somente uma vez. Ele precisa se repetir ao longo do ano para que o negócio continue com metas realistas e entenda sua situação financeira, evitando imprevistos.

Publicado por: Rede Brasil Crediário