dicas de gestão financeira
|

Gestão Financeira: 6 Dicas essenciais para sua loja

Como está a Gestão Financeira na sua loja? Você tem muito trabalho com o controle de recebíveis e das contas a pagar com fornecedores? Queria entender mais sobre o assunto?

Pois saiba que ter as finanças bem organizadas pode ser o grande diferencial entre um lojista que prospera e outro que vai à falência. Por isso, com a intenção de ajudá-lo a manter a ordem no caixa, selecionamos várias dicas de gestão financeira para você colocar em prática.

Mas, antes disso, que tal pensar na importância da gestão financeira para uma empresa varejista?

Por que sua loja deve caprichar na gestão financeira

Ser um empreendedor no varejo brasileiro parece uma tarefa bastante difícil, principalmente se você vende a prazo e costuma ter muitas perdas com a inadimplência do consumidor. Para conseguir sucesso nesse mercado é fundamental preservar a estabilidade financeira da sua empresa. Isso parece óbvio que se deve fazer, certo?

Mesmo assim, muitos lojistas acabam não fazendo uma gestão mais profissional das suas finanças. E sabemos muito bem que o controle financeiro é um verdadeiro desafio. Ele envolve muitas variáveis, burocracias e tributos, que acabam afastando o empreendedor que tem apenas um único interesse: vender. 

Por desinformação, muitos simplesmente deixam de lado o necessário controle nessa área. Além disso, eles acreditam que, desde que as vendas estejam aumentando, o negócio está indo bem. Mas tenha em mente que a realidade do mercado varejista é bem diferente disso.

Nem sempre o aumento nas vendas significa que uma empresa está em boa situação financeira. Em certos casos, isso pode estar gerando mais custos do que lucros para a loja.

Em outras palavras, nenhuma ação pode ser isolada quando o assunto é Gestão Financeira.

Dicas de gestão financeira no varejo

Gestão Financeira é fundamental e uma boa gestão diminui o nível de risco do negócio e prepara o empreendedor para enfrentar eventuais problemas no caixa. Seguindo as dicas a seguir você garante o controle das contas da sua loja e aumenta o faturamento do negócio como um todo. Confira:

Faça o controle dos custos

Por acaso você sabe para onde vai cada centavo que sai do seu caixa? Os custos da empresa devem ser cuidadosamente controlados para que você possa planejar investimentos e saber o quanto deve cobrar por seu produto ou serviço, por exemplo. E isso inclui tanto as despesas fixas quanto as variáveis. Custos indiretos, como aluguel, luz e água devem entrar na conta.

Melhore o controle de contas a receber

Como está seu controle de recebimentos?

Alguns empreendedores cometem o erro de deixar esses compromissos “em aberto”, especialmente quando envolvem pequenos valores ou parcelas. Talvez eles imaginem que deixar de receber alguns reais ou até centavos seja algo insignificante. Mas você sabe que isso não é verdade.

Com um controle rígido das datas de vencimento das prestações, você ajuda a conter a inadimplência e mantém um fluxo de caixa saudável. Quem trabalha com vendas parceladas precisa ficar especialmente atento, não importa se a venda foi realizada no cheque, crediário ou cartão. 

O ideal é que você já tenha informações detalhadas sobre o cliente no cadastro da sua loja entre em contato com ele para lembrá-lo da dívida.

É possível que ele tenha apenas esquecido da data de vencimento ou então esteja enfrentando seus próprios problemas de gestão financeira e precise negociar sua dívida. De qualquer maneira, é melhor entrar em contato e conversar do que deixar a dívida acumular e prejudicar sua empresa.

Faça fluxo de caixa

Seja sincero agora: com que frequência você faz o fluxo de caixa na sua empresa? Tudo bem, essa é uma operação um pouco demorada e que parece estar tirando seu tempo de atividades mais importantes, mas não se engane, trata-se de uma tarefa essencial em gestão financeira.

Por meio do fluxo de caixa, é possível entender quais são as contas a pagar e o total a receber. Esse procedimento ajuda muito no planejamento financeiro e evita surpresas desagradáveis.

Organizar o fluxo de caixa permite ao lojista saber, por exemplo, quais são os períodos de baixa no negócio. Assim, é possível se planejar para evitar compras e pagamentos nesses períodos.

Incentive os bons pagadores

Clientes que não pagam em dia são um grande problema. Eles atrapalham seu planejamento e podem até deixar a empresa sem recursos para realizar seus próprios pagamentos. É interessante criar incentivos para estimular os clientes a pagarem em dia.

Oferecer descontos é a forma mais popular de convencer alguém a pagar na data correta. Portanto, pense em dar um pequeno abatimento no valor da prestação se ela for paga antes da data de vencimento. Como recompensa, sua loja vai fidelizar ótimos clientes, que se esforçam para estar sempre em dia com suas obrigações financeiras. Uma boa ideia, né?

Melhore a comunicação com seu cliente

Para garantir novas compras no futuro e prevenir atrasos nos pagamentos, é importante estabelecer uma comunicação eficiente com seus clientes. Um dia de atraso no recebimento não é o suficiente para ligar para ele e ameaçar enviar o título para o cartório.

Trabalhe com um sistema de avisos, que podem ser feitos por e-mail, SMS ou até via WhatsApp. Ah, e tenha muito cuidado com a linguagem e o tom usado nesta comunicação.

Controle o estoque com a máxima dedicação

Deixar a mercadoria parada gera custos com aluguel, pessoal, luz, água, equipamentos e depreciação. Como resultado, suas vendas não deslancham e o caixa da loja começa a sofrer. Um bom controle de estoque consegue manter os produtos sempre em movimento.

Organize-se para fazer um levantamento de todo o seu estoque em determinados períodos do ano. Você vai perceber que alguns produtos estão lá há bastante tempo e simplesmente não têm giro. Sabe o que isso significa? Que está na hora de se livrar deles antes que se transformem em prejuízo.

Para girar o estoque da loja e incentivar a compra de mercadorias paradas, faça promoções e aposte em ações de marketing. Seja criativo e aproveite para desencalhar estes produtos e melhorar a entrada de capital no período.

Automatize suas rotinas

Sistemas automatizados ajudam na gestão financeira, contribuindo para organizar e registrar processos e também para melhorar suas rotinas de concessão de crédito e cobrança. Muita gente ainda trabalha com a gestão financeira na ponta do lápis, mas essa é uma prática muito sujeita a falhas. Os sistemas podem ser planilhas digitais ou softwares que te ajudam a organizar as finanças com mais precisão em muito menos tempo.

Siga as dicas de gestão financeira para manter a sua empresa no caminho certo. Tudo isso sempre tendo em mente que essa é a melhor forma de manter seu negócio prosperando.

E se você quer começar a trabalhar com um sistema de crediário, pode contar com a nossa ajuda também. Basta pedir a ajuda de um de nossos especialistas e alavancar suas vendas:

Clique aqui e fale com a Tidas.

Clique aqui e fale com a Servipa.

Você também vai gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.