Grade de tamanhos: como se planejar para não ficar com estoque parado?

Grade de tamanhos: como se planejar para não ficar com estoque parado?

Milton Goetten de Lima

Diretor em Tidas e Servipa

Últimos posts por Milton Goetten de Lima (exibir todos)

No cenário cada vez mais competitivo do mercado atual, donos de lojas de roupas precisam enfrentar diversos desafios para mantê-las de portas abertas. Os mais comuns são produtos parados no estoque, capital de giro reduzido, margens apertadas e a baixa demanda sazonal.

Essas questões obrigam o empreendedor a ter uma atenção especial ao alocar seus recursos e planejar seu estoque, exigindo que a divisão da grade de tamanhos seja bastante precisa. Afinal, produtos parados podem ser a causa de muitos destes problemas, sendo uma ameaça à sobrevivência da empresa.

Porém, muitos lojistas podem sentir dificuldade na hora de montar o estoque inicial, não sabendo como planejar a grade de tamanhos ideal. Isso é bastante natural, pois a divisão de tamanhos no momento da compra exige a consideração de alguns fatores, como: 

  • Perfil do público alvo;
  • Análise de histórico de vendas;
  • Tendências da moda;
  • Sazonalidade de mercado.

Este desafio se torna ainda maior quando o lojista está no início da sua experiência. Afinal, ele não tem um histórico de vendas satisfatório com informações que ajudem a calcular e planejar a sua grade de tamanhos.

No entanto, este problema pode ser minimizado com algumas ações. Se você precisa planejar sua grade de tamanhos e quer tirar dúvidas sobre quais produtos comprar para sua loja de roupas, continue lendo este artigo!

Grade de tamanhos: Quais as desvantagens de um estoque parado?

O lojista pode ter diversos problemas ao montar uma grade de tamanhos com excesso de peças que não tem um bom giro de estoque. Veja as principais desvantagens!

Prejuízos para o capital de giro e faturamento

Uma grade de tamanhos com produtos “encalhados” significa capital de giro parado e se desvalorizando com o passar do tempo, podendo até mesmo ser perdido. 

Este capital preso, por sua vez, limita sua capacidade de aquisição de outros produtos que girem facilmente, fazendo com que você peca vendas.

Perdas financeiras com a defasagem de produtos e extravios

Outro problema clássico de um estoque parado é a defasagem de produtos nas lojas de roupas. Afinal, as peças sem rotatividade vão se degradando com o tempo e a alta velocidade com que as tendências da moda variam podem levar a quedas difíceis de serem revertidas.

Insatisfação dos consumidores e prejuízo para a imagem da marca 

Como falamos anteriormente, as peças paradas no estoque significam que você terá um montante financeiro menor para adquirir outras. Assim, os clientes podem ficar insatisfeitos ao não encontrar algo que desejam, procurando um concorrente que satisfaça suas necessidades. 

Fluxo de caixa reduzido

Com um estoque repleto de produtos que não vendem, um capital de giro menor e clientes cada vez mais insatisfeitos, sua loja poderá experimentar baixas no fluxo de caixa.

Dicas para fazer o planejamento da sua grade de tamanhos

Um estoque parado por causa de uma divisão errada na sua grade de tamanhos gera inúmeros impactos negativos. Por isso, é importante promover esforços para que seu planejamento seja cada vez mais preciso e aperfeiçoado. Confira nossas dicas!

1 – Conheça a fundo o seu consumidor

Um erro estratégico é negligenciar a importância de conhecer seu consumidor. Afinal, como decidir se você deverá investir mais em tamanhos P, M, G ou GG se você não conhece seu público-alvo?

Geralmente os tamanhos de roupas mais vendidos são M e G, mas isso pode variar de acordo com o tipo de cliente que a sua loja atrai. Isso pode ser influenciado pela sua estratégia de divulgação, o local onde a loja está inserida etc. 

Por isso, é importante compreender o universo do seu consumidor, levantando informações como:

  • Idade e gênero; 
  • Poder aquisitivo;  
  • Ticket médio; 
  • Hábitos de consumo;
  • Peso e altura;
  • Estilo de vida e preferências de vestuário.

Sem estes dados, fica difícil planejar uma grade de tamanhos que reflete as necessidades dos seu público. Este tipo de levantamento pode ser feito com um exercício básico de observação da clientela ou contratação de pesquisas realizadas por empresas especializadas. 

2 – Conheça o mercado em que sua empresa está inserida

Uma dica que pode lhe ajudar a montar sua grade de tamanhos é conhecer o mercado em que sua empresa está inserida, sempre observando a sua realidade e levantando informações da concorrência.

Pesquise lojas do mesmo segmento que a sua, procurando informações sobre quais produtos são mais vendidos e quais são as suas características, tais como tamanho, cores e estilo. Desta forma, você terá boas informações para iniciar o seu planejamento de estoque.

3 – Esteja atento às tendências, sazonalidade e faça uma previsão de demanda futura

Estar atento às tendências de consumo e as variações sazonais ajuda bastante a planejar a sua grade de tamanhos e a conseguir bons descontos com fornecedores. Portanto, levante dados sobre o histórico de compras da sua loja e procure por padrões e tendências que se repetem na venda dos produtos.

Alguns produtos e tamanhos saem mais nas estações quentes, outros nas estações frias. Muitos são vendidos no Natal, outros acompanham eventos especiais (como a Copa do Mundo e as Olimpíadas). Portanto, procure entender como a demanda varia e como a sazonalidade do mercado atinge o seu segmento. 

Com estes dados em mãos, faça uma previsão para os próximos 12 meses, ajustando o planejamento da sua grade de tamanhos à realidade de cada época do ano. Assim, você atingirá o equilíbrio perfeito entre os produtos e a demanda, evitando que seu estoque fique parado.

5 – Trabalhe com um estoque mínimo necessário e priorize os produtos vencedores

Um estoque inchado é prejudicial para a saúde financeira da sua loja de roupas. Portanto, trabalhe com o mínimo suficiente para atender as necessidades do seu consumidor, repondo os itens conforme tudo for reduzido.

Neste ponto, é importante priorizar os produtos vencedores (aqueles com maior demanda e impacto na receita) e adquirir os secundários em quantidade reduzida apenas para manter uma variedade que satisfaça as necessidades do consumidor.  

Assim, como os tamanhos de roupa M e G vendem mais, muitos lojistas priorizam estes tamanhos e adquirem produtos P e GG em menor quantidade. Então, no geral, a proporção fica de 2 para 1 quando comparamos os tamanhos M e G com os tamanhos P e GG.

Chegar no número do estoque mínimo é uma tarefa relativamente simples. Basta compreender seu giro de estoque, entendendo quantas vezes os produtos da sua grade de tamanhos são vendidos e repostos ao longo de um período de tempo. Assim, você saberá exatamente quando for a hora da reposição.

6 – Use um sistema informatizado de gestão de estoque

Utilizar de um sistema informatizado de controle e gestão de estoque é essencial. Isso porque, com ele, a maioria das dicas acima poderão ser colocadas em prática em tempo hábil e de forma automatizada, diminuindo a ocorrência de erros. 

Afinal, fazer todo o controle de estoque manualmente pode causar diversos problemas, como:

  • Erros de entrada e saída de produtos;
  • Processo de inventário e monitoramento de estoque mais lentos
  • Extravios; 
  • Defasagem de produtos.

Além disso, um sistema informatizado completo lhe ajudará a levantar informações vitais sobre:

  1. Histórico de compra e perfil dos clientes;
  2. Giro de estoque;
  3. Monitoramento da quantidade de produtos disponíveis;
  4. Recebimento de alertas sobre a necessidade de reposição.

Todas essas vantagens facilitarão o seu planejamento da grade de tamanhos, dando todas as ferramentas e informações necessárias para que você não tenha mais produtos encalhados.

A importância do planejamento da grade de tamanhos

Um planejamento eficaz da grade de tamanhos consegue alcançar o equilíbrio perfeito entre a demanda e os produtos em estoque. Essa é uma parte da loja que impacta desde a satisfação do consumidor até as finanças da empresa.

Portanto, o estoque deve ser controlado com uma dedicação extra para evitar problemas que ameacem a sobrevivência da sua loja de roupas. Então, siga as dicas acima e garanta que ela funcione como uma máquina eficiente para gerar lucros! 

Publicado por: Milton Goetten de Lima