vender mais durante a crise

Como vender durante a crise?

Em um momento de crise, como o causado pela pandemia de Covid-19, pequenos e médios negócios precisam se reinventar para seguir funcionando. A principal dúvida que surge é como continuar a vender durante a crise, já que é um momento delicado. Neste artigo, vamos ver como superar com criatividade e planejamento.

Se você faz parte do grupo de micro, pequeno e médio empreendedor no setor de varejo, com certeza já está sentindo os impactos. Com lojas físicas fechadas pelo período da quarentena, é normal que haja quedas no número de vendas. Para que essa situação não se torne um grande problema, é necessário buscar diferentes alternativas para vender durante a crise. 

Essa situação pode mudar a forma como o consumidor realiza suas compras. Além de buscar por alternativas online, o cliente tende a ser mais ponderado na hora de gastar seu dinheiro, já que sua renda mensal também pode ser afetada.

Pensando nisso, o lojista precisa investir em um planejamento que inclua novos canais de vendas, melhoria no marketing da loja e adaptação do atendimento ao cliente. 

Separamos a seguir 5 dicas para ajudar a minimizar os problemas em tempos como esse. Confira!

5 Dicas para vender mais durante a crise

Inovação é um termo que deve estar sempre presente quando o assunto é vendas. Acostumados com o alto nível de concorrência, lojistas do atacado e do varejo costumam ser criativos em épocas comemorativas, quando há maior disputa pela atenção dos clientes. 

Para continuar com as vendas durante a crise, também é necessário inovar e se adaptar ao momento.

Foque no e-commerce

A primeira dica é bastante óbvia, mas merece o máximo de atenção. Em épocas de lojas físicas fechadas ou com horário de funcionamento reduzido, é necessário que o lojista invista nas vendas online. 

Ter um bom site, com ferramentas que auxiliam na busca de produtos pelos clientes é fundamental para continuar vendendo neste momento. 

Veja 3 pontos essenciais para a construção de um bom e-commerce:

Boas fotos 

O cliente quer enxergar cada detalhe do produto que está para comprar. É fundamental que as fotos sejam de boa qualidade e mostrem exatamente o que está à venda. Ninguém gosta de comprar um produto pela internet e receber algo totalmente diferente em casa!

Acessibilidade na navegação

A facilidade de navegação é o que mantém o consumidor na página de compras. Um site de vendas precisa ser simples e acessível. 

Também é muito importante garantir que seja leve, já que a demora para carregar uma página pode encerrar a navegação no mesmo minuto. Isso impacta na experiência. Isso porque, desde 2018, o celular é o principal meio de acesso no Brasil.

Forma de pagamento

Em tempos de crise, é importante que o cliente perceba o esforço da loja em lhe oferecer um bom produto online, com o mesmo preço e qualidade que teria caso fosse comprado fisicamente. 

Para isso, procure oferecer as mesmas condições de pagamento que ofereceria em vendas físicas. Uma boa dica é dar a opção de desconto em pagamento à vista, por exemplo. 

Atenção às entregas

O serviço de entregas oferecido pelo e-commerce precisa ser efetivo e de qualidade. O cliente que compra pela internet espera receber seu produto o mais breve possível e sai na frente quem investe em entregas rápidas. Cumprir com o prazo de entrega é essencial para quem deseja trabalhar com vendas online. 

Entre um prazo muito mais curto e um frete mais barato, o consumidor tende a optar pelo menor tempo de espera, dependendo de sua necessidade. Mas lembre-se da importância de manter o frete com valores concorrentes, para que a entrega rápida não tenha efeito contrário ao que se busca.

Uma dica extra é oferecer diferentes tipos de serviços na hora da entrega. Que tal entregar as compras em horários alternativos para bairros próximos? Oferecer uma opção a mais para o consumidor também é uma forma de buscar por sua fidelização.

Crie uma nova forma de atendimento ao cliente

Não é porque a maior parte do atendimento é online, que o consumidor precisa fazer tudo sozinho. Para uma melhor experiência de compra, o lojista pode oferecer auxílio de vendedores através de chat, telefone ou até WhatsApp. 

É importante que o cliente perceba o cuidado e a atenção da loja, e nada melhor para isso do que ter uma pessoa realizando o atendimento.

Também é necessário investir na capacitação dos funcionários, para que efetuem um bom atendimento, seja este online ou semipresencial. Use o tempo de pausa para planejar o futuro do seu negócio. Ao invés de reduzir o número de funcionários, que tal incentivá-los a aprimorar suas habilidades e atualizar as informações sobre os clientes mais frequentes?

Além dos colaboradores, o lojista também pode e deve usar esse tempo para se capacitar como empreendedor. Entender melhor estratégias de marketing e aprender mais sobre o mercado em que está inserido com certeza lhe ajudará a superar esta crise ainda mais rápido. 

Comunique-se com seu público

A comunicação é essencial em qualquer negócio e, em momentos como esse, se faz extremamente necessária. Para continuar a vender durante a crise, o lojista deve traçar estratégias e utilizar canais de atendimento para informar como pretende prosseguir.

Tenha um canal de comunicação com os clientes, como o e-mail marketing, e invista em conteúdo informativo. 

Para o consumidor, é interessante receber ofertas e destaques de produtos com certa frequência, mas também pode ser de seu interesse receber materiais educativos, como:

  • Produção de um item específico;
  • Mercado da moda;
  • Dicas de como aproveitar o tempo livre para limpar o guarda-roupa. 

Também é uma forma do lojista se aproximar do cliente, informando quais medidas de prevenção está tomando e como isso pode afetar suas compras. Seja transparente e tenha uma comunicação aberta!

Facilite a forma de pagamento

Com tantas opções online, é normal que o cliente busque fechar sua compra onde lhe ofereçam mais vantagens. Já falamos do prazo de entrega, agora vamos mostrar a importância de oferecer diferentes meios de pagamento para garantir a venda. 

Seja para uma compra presencial ou online, o consumidor precisa sentir que está fazendo a melhor escolha e nada melhor para isso do que poder escolher a forma de pagamento que mais lhe agrada. 

Todas as opções podem ser vantajosas para os dois lados, já que cliente satisfeito costuma voltar a comprar em pouco tempo. E você ainda pode melhorar a experiência de compra.

Que tal oferecer um cupom de desconto para a próxima compra realizada em 30 dias? Essa é uma forma de fidelizar o cliente e fazer com que ele se sinta ainda mais beneficiado. 

Vimos que esse momento de crise é uma oportunidade de encontrar novos meios para vender mais.

Se quiser ver mais dicas como estas para ajudar no crescimento da sua loja, continue acompanhando nosso blog!

Você também vai gostar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.