Como funciona a antecipação de recebíveis no crediário?

Como funciona a antecipação de recebíveis no crediário?

Últimos posts por Milton Goetten de Lima (exibir todos)

Nos tempos de instabilidade financeira, são poucos os negócios que conseguem manter as finanças completamente em ordem. Eventualmente, surge um problema que faz o empresário desejar ver o dinheiro das compras que vendeu a prazo no caixa para resolver tudo.

É para isso que existe a opção da antecipação de recebíveis.

Essa modalidade ajuda empresários de diversos segmentos a evitar o empréstimo e ainda arcar com necessidades financeiras emergenciais. Quer entender como funciona, quais são as taxas e prazos para pagamento? Continue a leitura do artigo.

O que é antecipação de recebíveis?

Quando o consumidor faz um pagamento a prazo, o lojista precisa aguardar cada data de pagamento para receber o valor. Uma empresa financeiramente estabilizada inclui o valor total em seus planejamentos financeiros e permanece atuando normalmente. No entanto, nem todos os negócios conseguem esperar. Nesse momento, é possível aproveitar a antecipação de recebíveis.

Nessa modalidade financeira, o empresário ANTECIPA o valor que receberia apenas futuramente do cliente. A antecipação pode ser utilizada para diversos tipos de pagamentos a prazo, como duplicatas, vendas parceladas no cartão de crédito ou carnê e cheques pré-datados.

Para conseguir isso, as instituições financeiras assumem a responsabilidade pelo recebimento futuro do pagamento. Além disso, a instituição cobra taxas e juros de acordo com o valor a receber e o período estimado para a compensação.

A antecipação de recebíveis pode ter suas vantagens, mas é preciso ter cuidado. Ela pode prejudicar todo o planejamento financeiro do negócio quando não é usada da maneira adequada.

Quando a antecipação é recomendada?

A antecipação de recebíveis no crediário é excelente para negócios que precisam de um crédito emergencial e não desejam se comprometer com empréstimos. É um tipo de crédito próprio, mas em vez de pagar por recursos de terceiros, o negócio pode utilizar recursos que serão pagos pelos próprios clientes.

Além disso, essa modalidade de “crédito” possui rápida liberação. Existem instituições financeiras que conseguem liberar o valor da antecipação em horas, dependendo da aprovação dos clientes.

No entanto, é importante que o empresário não comprometa todos os valores a receber. O ideal é realizar um planejamento financeiro anterior para descobrir qual é exatamente o valor necessário. A antecipação precisa ser o suficiente para que o negócio sobreviva às emergências à curto prazo, mas nunca comprometer o planejamento futuro.

Vantagens de utilizar a antecipação de recebíveis

Existem diversas vantagens de utilizar a antecipação, especialmente, em relação aos empréstimos comuns. Primeiramente, ela possui taxas de juros razoavelmente menores do que outras modalidades de crédito.

Além disso, com os valores antecipados, o negócio tem mais poder de negociação com fornecedores e clientes. Tendo capital de giro o suficiente, é possível investir em campanhas e descontos mais ousados, ou seja, o lojista pode aproveitar o valor adiantado para gerar novas vendas e aumentar o fluxo de caixa.

Também é possível usar a antecipação de recebíveis para enfrentar baixas sazonais. Muitas empresas vendem produtos parcelados no crediário, em certos períodos do ano, e sofrem com baixas no período seguinte. A antecipação ajuda a manter o negócio nessas baixas e até a investir para aproveitar a temporada com mais vendas.

Como funciona a antecipação?

A antecipação de recebíveis pode ser feita em três modalidades:

  • Bancos;
  • FIDCS (fundos de investimento em direitos creditórios);
  • Factoring.

Cada um deles possui suas particularidades. A recomendação é que o empresário pesquise de maneira aprofundada todas as opções para conseguir escolher a mais vantajosa para seu negócio.

De forma resumida, os bancos podem ser considerados os mais burocráticos, no entanto, eles possuem taxas competitivas para o uso da antecipação de recebíveis. Os FIDCS também possuem taxas baixas e seu processo de recebimento é rápido.

Por último, temos os factorings. Essas instituições financeiras são menos burocráticas para cadastro e aprovação de negócios. Contudo, suas taxas costumam ser mais altas. De qualquer maneira, cabe à empresa pesquisar e escolher a melhor modalidade para sua situação.

Depois de definir a instituição financeira, é preciso realizar o cadastro da empresa. Após ser aprovada, é possível vender os títulos para antecipação de recebíveis. Realizar a venda também exige aprovação do cadastro dos clientes relacionados ao pagamento.

Lembre-se que o cliente é quem deve fazer o pagamento do valor para a instituição financeira. Quando acontece inadimplência, a instituição pode punir o negócio, impondo restrições ou até exigir o pagamento dos valores. Portanto, considere cuidadosamente o perfil de seus consumidores antes de utilizar a antecipação de recebíveis.

Taxas aplicadas na antecipação de recebíveis

As taxas para conseguir antecipar os pagamentos do seu negócio variam de acordo com cada instituição financeira. Algumas – geralmente as menos burocráticas – trabalham somente com uma taxa fixa sobre o valor adiantado. Outras trabalham com uma variedade de taxas, tributos e juros para o negócio.

Antes de tomar qualquer decisão a respeito da antecipação de recebíveis, informe-se a respeito das taxas. Elas determinam o valor que você realmente está apto a receber e podem tornar a opção menos interessante. É comum que instituições financeiras cobrem valores, como:

  • Taxa de IOF;
  • Tarifa de antecipação;
  • Taxa fixa.

Depois de entender exatamente quais são as taxas aplicadas, é importante saber o prazo para pagamento. Empresas que precisam do valor antecipado com mais urgência talvez precisem se submeter a tarifas mais altas para conseguir a antecipação rapidamente.

O prazo para pagamento é padrão para todas as instituições financeiras. A empresa deve realizar o pagamento até a data original de cobrança do valor antecipado.

Prazo médio para receber os valores

Esse é outro fator importantíssimo na escolha da instituição financeira adequada para seu negócio. A maior parte das instituições trabalham com prazos para recebimento que vão de 24 horas a 7 dias úteis. Escolha com cuidado para ter certeza que receberá o pagamento a tempo de arcar com suas obrigações financeiras.

A antecipação de recebíveis pode ser uma medida vantajosa quando bem planejada. Lembre-se de sempre realizar um planejamento financeiro, considerando o impacto da antecipação. O ideal é nunca antecipar o valor completo que a empresa tem a receber. Essa também é a melhor forma de comprometer o futuro financeiro do negócio.

Publicado por: Milton Goetten de Lima